Coração sem barreiras

img_20161221_112425.jpg

Invejo as pessoas que amam sem medo, que se jogam, que, mesmo depois de uma rasteira, levantam de queixo erguido e não desistem de amar. Como é bonito ver o amor crescendo em um coração sem barreiras…
O amor é uma coisa tão linda, era pra ser leve e intenso sempre. Mas nem todo mundo está disposto de verdade a tentar, a juntar a bagagem com a do outro, a pagar o preço.

Amar traz um monte de efeitos colaterais. Às vezes dor, às vezes taquicardia, às vezes moleza no corpo, às vezes insônia. E amar dá medo, muito medo.

A gente pensa em todas as possibilidades de dar errado, de ser abandonado, traído, ignorado. E mal lembra que há também a possibilidade de dar tudo certo, de ser intenso e tranquilo ao mesmo tempo, de não doer tanto assim, de ser pra sempre ou de não ser e mesmo assim ser bom enquanto durar.

É por isso que invejo quem se abre pra isso tudo. É inspirador. Faz a gente acreditar que é possível, que a questão não é não ter medo, é amar com medo mesmo, só pra sentir o gosto do amor, pelo menos uma vez.

Anúncios