A pessoa que sou, sem máscaras

mascara_adrianacaitanoEu não gosto de usar máscaras. Na verdade, elas não me cabem. Não há uma expressão do meu rosto que eu consiga controlar, todos dizem que é fácil ler meus pensamentos apenas observando o movimento da minha face. Sou incorrigivelmente transparente.

Ariana a ferro e fogo, falo o que penso e exalo minhas angústias e vontades a qualquer canto. Não tenho a menor cautela em me expor, pelo contrário. Despir-me por completo, de dentro para fora, é como uma libertação, uma terapia. Gosto de contar meus segredos e meus medos por aí.

E nessa toada levo meus tropeços, é claro. A consequência é ser mal interpretada, tachada de ingênua, frágil e vulnerável, além de ter minhas fraquezas usadas contra mim. Ou ainda correr o risco constante de me exaltar, ser grosseira com quem está a minha volta por ter resolvido falar tudo na hora, do jeito que viesse.

Mas meu coração se rasga ao meio de vontade de mostrar suas próprias dores ao mundo, seu despudor, sua podridão, seus amores e desamores, suas alegrias. É como se, ao sair de mim, todos os meus sentimentos tomassem vida própria e depois sumissem no espaço. Sou o que sou com e sem acertos. E as máscaras não esconderiam a verdade sobre mim

Anúncios