Tudo o que se quer na vida

Já falei da Manu aqui uma vez. Uma gaúcha tri-querida que conheci no Curso Abril e com quem me identifico demais da conta (ela é alta também, gente! Mas não é só por isso, claro). Sabe, foi ela que me inspirou a criar este blog. Eu leio o dela todo dia e me divirto com a leveza com que escreve sobre o cachorro, a foto, o filme, o trabalho, a sujeira da casa. Me deu vontade de poder escrever as coisas que eu penso também (não é inveja nem pretensão, só vontade de ser um pouquinho mais eu). E ela me deu a maior força.

Fucei o blog dela inteiro pra retribuir a gentileza que teve ao citar o meu. Tem tanta coisa boa que fiquei em dúvida. Mas trouxe um trecho de uma coisa fofa que ela disse sobre tudo o que quer na vida:

“Queria que dor de amor fosse tipo tirar esparadrapo: pode doer bastante, mas a gente tem a opção de arrancar rapidinho tudo de uma vez”. Manuela Macagnan

Não é uma belezinha??