Coração dolorido – mas feliz

Aproveitando a ocasião do meu aniversário, exibo a lista interminável de coisas boas que tenho na minha vida:

– Pais que me educaram com muito amor;

– Irmãos que me ensinaram o respeito, a paciência e o quanto podemos amar alguém com quem brigamos tanto;

– Primos, tios e avós que sempre me incentivaram a seguir em frente;

– Dois sobrinhos lindos que choram quando eu vou embora;

– Amigos, uma porção deles. De todos os jeitos e tamanhos, de todos os gostos e cores. Lindos, todos eles. De Brasília, de São Paulo, da Bahia, de Minas Gerais, do Rio, daqui e de lá… Tantos e tão queridos que sempre estão ao meu lado, mesmo longe, que gostam de mim, apesar de tudo;

– Um diploma suado de um curso que amei fazer;

– Um trabalho incrível, quase dos sonhos mesmo;

– Uma casa grande e confortável – alugada, ok, mas pertinho do trabalho;

– Um corpo sem problema, com visão, audição, fala, sentimentos, expressão e caminhar;

– Uma capacidade de pensar, criar, escrever – nada extraordinário, mas em paz;

– Muita vontade de ajudar todo mundo a ser feliz;

– Um apoio espiritual incrível, que me dá muita esperança no porvir;

– Uma paixão avassaladora pela música brasileira;

– Um alimento todos os dias, sem falta;

– Um passado cheio de boas lembranças pra guardar.

Tenho tantas, mas tantas coisas para agradecer em minha vida, e verdadeiramente agradeço por todas elas. São presentes de Deus que nem sei se mereço. E sou muito feliz por tudo isso.

/
Mas – vai entender – felicidade é diferente de alegria e me sinto ainda tão ingrata! Por que, alguém me explique, por que meu coração dói tanto às vezes? Por que tenho tanta vontade de chorar? Por que não consigo ser sorridente? Por que perco a vontade de passar do portão e viver de verdade?

Agradeço, peço desculpas e compreensão a todos os que me amam, não queria ser assim, juro. Mas também não será assim pra sempre. Já estou correndo atrás, vou melhorar, vou ficar bem. Porque nada vale mais a pena nesta vida do que viver! E por que não ser feliz tendo tanto a agradecer?
🙂

//
Liberdade – Marcelo Camelo

Perceber aquilo que se tem de bom no viver é um dom
Daqui não
Eu vivo a vida na ilusão
Entre o chão e os ares
Vou sonhando em outros ares, vou
Fingindo ser o que eu já sou
Fingindo ser o que já sou
Mesmo sem me libertar eu vou

É Deus, parece que vai ser nós dois até o final
Eu vou ver o jogo se realizar de um lugar seguro

De que vale ser aqui
De que vale ser aqui
Onde a vida é de sonhar?
Liberdade

//

“Tristeza é quando chove
quando está calor demais
quando o corpo dói
e os olhos pesam
tristeza é quando se dorme pouco
quando a voz sai fraca
quando as palavras cessam
e o corpo desobedece
tristeza é quando não se acha graça
quando não se sente fome
quando qualquer bobagem
nos faz chorar
tristeza é quando parece
que não vai acabar.”
– Martha Medeiros

Anúncios

Um pensamento sobre “Coração dolorido – mas feliz

  1. Bem, eu pensei numa mensagem completamente diferente, mas por hora vai essa aqui mesmo hehehhehehe

    Parabénnnnnnnss!! Atrasado eu sei, mas sempre fico achado que seu aniversário é dia 10, ai vi uma mensagem sua falando que era dia 9, mas dia 9 eu trabalhei e dia 10 fiz 9 horas de provas para o CNPq, com direito a chuva de mármore (hehehe granizo) durante o intervalo. Foi um dia de muitos eventos aqui em Brasília. Provas de mountain bike de 80Km, provas de asfalto(bike) de 200Km, dia de plantar árvores com grupos ecológicos, almoços beneficentes… entre tantas outros acontecimentos menores mas talvez com histórias mais emocionantes.
    Mas na minha prova, a de tarde, tinha um texto que questionava os estudos científicos de super precisão, onde os números eram muito exatos e concordavam, em perfeita sincronia, com as teorias. O texto não dizia que esse tipo de coisa é impossível, mas sim improvável e que a natureza não tem muito o habito de se comportar assim. Na natureza a perfeição está contida na “imperfeição”. E no fundo tudo isso é subjetivo, cada um vai achar a sua própria “perfeição imperfeita”.
    Aqui você enumerou um monte de razões para ser feliz e grata por sua vida e tal. Concordo que a gratidão é um sentimento (nobre uma vez que não é obrigatório) que essas situações sitadas são capazes de inspirar, contudo, em relação a felicidade, já não me estranha nenhum dos itens te preencher nesse quesito. Talvez o certo nem seja “felicidade” o nome e sim um outro que também não sei definir ao certo. Vontade talvez?. Mas vamos usar a palavra felicidade mesmo, pois ano passado me ocorreu que eventos diversos podem nos inspirar felicidade, mas que na verdade a felicidade não tem muito um motivo. Ela vem sem motivo algum, normalmente de mãos dadas com a paz de espirito…
    …continuando meus parabéns, Muitas felicidades, amor e paz. Te desejo mais um ano cheio de experiencias positivas novas e que conhecendo a ti mesma um pouco mais você venha a conhecer todo o resto e a transformar essa sua estranha aflição em paz e amor. Qualidades em ti para isso não faltam e o tempo será seu aliado, basta lembrar de respirar 🙂

    Abraços
    Leopoldo Alexander
    ps: Sem querer eu acabei de ler “Condição: ColourBlind” em vez de “Coração Dolorido”…. vai entender…..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s