Três formas de amor

Amor de caixinhaAdriana Caitano

Guardo o meu amor numa caixinha
Que é pra você abrir quando chegar.
Ele é frágil, cuidado.
Quebra com o vento,
Derrete com o tempo,
Descolore com a distância.
Por isso a caixa é de ouro,
Forte, valiosa, mágica.
Não deixa qualquer um se aproximar.

Se não sabe o segredo do cofre onde ela está,
Não se preocupe.
Se me amar saberá:
É a combinação do eu com você dando nós
Mais o número dos passos que caminhei até te encontrar.

Na caixinha tem ainda as histórias
Que guardei pra te contar,
As canções que escolhi pra te cantar,
Os pedaços de mim que escondi pra te mostrar.

Só peço que feche a porta ao entrar,
Porque depois de encontrada, essa caixinha nunca mais pode sair.
Será sua, como eu.
E ninguém mais ousaria desejá-la,
Já que ela é feita pra um amor só.
Como eu.

/
Amor por inteiroAdriana Caitano

Sou exigente no amor. Não sei deixar pra depois, ver no que vai dar, deixar rolar. Pra mim ou é ou não é. Não dá pra amar aos pouquinhos, a conta-gotas. Se amo é por inteiro.

Pode ser por isso que não sou amada por muito tempo. Homens têm medo de tanto tudo assim. E eu peço mais. Mais palavras, mais olhares, mais presença, mais amor. Até quando não falo nada estou pedindo exatamente tudo isso. Mesmo sem querer.

Não dá nem tempo de eles me amarem. Podem até gostar no início. Mas o problema é se eu começo a gostar. Aí meus olhos me entregam, exigem. Minha ansiedade é estampada no meu rosto. Porque, além de ser exigente, tenho pressa.

E lá se vai mais um amor. Simplesmente porque eu não tive tempo de aprender a ser menos, a ter calma, a relaxar. É isso que me pedem sempre, não é? Já sei de tudo. Mas não adianta. Não consigo me conter.

E, se ainda não consegui mudar, fazer o quê? Só me basta fechar os olhos e esperar surgir alguém que me entenda e ame como eu amo – não gota a gota, mas com a grandiosidade de um oceano. Por inteiro.

/
Tudo que precisoAdriana Caitano

Deus não me deu uma beleza exuberante,
Nem o dom da sensualidade,
Um olhar matador
Ou a malícia do amor.
Mas deu um coração enorme,
capaz de amar, amar e amar mil vezes – até quem não for merecedor.
Me deu sonhos e mais sonhos,
Tantos que dão pra uma vida inteira e pra outras tantas.

Deus não me ensinou a arte da conquista,
A hora certa de falar,
O jeito certo de jogar.
Mas me deu a escrita,
A capacidade de criar,
Uma força enorme pra imaginar
E uma vontade sem fim de amar.

Deus não me deu o poder de me vender,
Convencer as pessoas de que faço por merecer,
Nem deu a alegria interminável das crianças,
Ou a exuberância contagiante dos vencedores.
Mas me deu milhares de esperanças,
A capacidade de suportar os desamores.
E pras horas em que o não ter pesar,
Me deu lágrimas pra lavar a tristeza
E um sorriso pra quando tudo passar.

Anúncios

Um pensamento sobre “Três formas de amor

  1. Eu gosto disso…tão bonito: “É a combinação do eu com você dando nós/ Mais o número dos passos que caminhei até te encontrar.”….a gente ama com aquilo que a gente trás, com aquilo que aprendemos de outros amores.

    E também, me identifiquei com isso (estou vivendo):” Minha ansiedade é estampada no meu rosto. Porque, além de ser exigente, tenho pressa.”

    tão bonitos, e românticos….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s