“Samba e amor”

Tô indo pra Brasília daqui a algumas horas e, só porque sei que vai ser quase impossível postar de lá, resolvi aparecer aqui de novo pra registrar um texto muito bacana que li hoje. No blog Café com Pão, de duas carioquíssimas (a Júlia Wiltgen eu conheci no Curso Abril), a Manuela Falcão fez uma crônica linda sobre os relacionamentos que teve com os bambas – aqueles belos e irresistíveis malandros que encontramos em qualquer lugar do mundo e para quem, mesmo sabendo do mal que podem nos causar, nos entregamos. O mais bacana do texto é que ela usou letras de sambas clássicos pra compor a história – e coloca os links para assistir a vídeos com as músicas. Incrível! Adorei a ideia!

Abaixo vai um trechinho da crônica, mas vale ler ela toda aqui enquanto ouve os sambas citados pra comprovar o que Dorival Caymmi já dizia “quem não gosta de samba, bom sujeito não é, ou é ruim da cabeça, ou doente do pé”…

História Bamba – por Manuela Falcão

(…) Amores passam. Se para toda situação da vida existe um samba, é porque ninguém está só em seus desenganos. Estamos à volta com amores imperfeitos, talvez não tão eternos, nem tão incondicionais. Talvez nem tão amores. Mas ainda assim, como todo amor, sinceros e tolos.

“Ah, meu pobre coração… O amor é um segredo e sempre chega em silêncio como a luz do amanhecer. Por isso deixo em aberto meu saldo de sentimentos, sabendo que só o tempo ensina a gente a viver.”

Anúncios

Um pensamento sobre ““Samba e amor”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s